quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Sugestão para o brasileiro 2014: Justiça pode alavancar o MKT esportivo!

Proponho que para o regulamento de 2014 --- ainda sem saber quantas rodadas terá o campeonato, afinal tudo pode acontecer --- que a 39ª rodada do brasileiro seja a sessão do STJD homologando os resultados dos gramados.
Com isso criaríamos um fato novo, inédito no mundo.
A televisão teria mais uma data para inserir na sua programação. Fica a critério decidir se o melhor seria acontecer a sessão no meio de semana, quarta ou quinta à noite, pode ser até 22h50, depois da novela; ou no domingo, 16 ou 17h.
Imagine o país parado para ver juízes de toga, e advogados, esses com ternos com os emblemas de seus clubes, no plenário, prontos para a comemoração das homologações dos resultados de seus times dentro de campo, ou de pronto, entrar com recurso e defesa prévia de decisão que considerem contrário aos interesses de seus patrocinadores, digo seus clubes.
A televisão com o apresentador e um especialista em direito jurídico, estatuto do torcedor, entre outros conhecimentos, ilustrações com citação de casos de julgamentos anteriores, comentando as decisões...
Toda uma infra montada no sentido dos advogados terem à mão condição para redigir uma petição imediata (sala com recursos tecnológicos, wi fi, computadores, formulários, cartório de plantão).
Um bom produtor conseguiria colocar as marcas de produtos como fabricantes de bebidas, água, energéticos, refrigerantes, na bancada onde ficam os juízes ou mesmo nas mesas dos advogados.
Não conheço o espaço onde são realizados os julgamentos do STJD, mas poderíamos --- aceito outra sugestão --- realizar essa sessão no plenário da Câmara Municipal de São Paulo. Ali tem a bancada onde ficariam os juízes, mais 55 cadeiras com bancada onde se acomodam os vereadores e até espaço para a torcida, no mezanino, devidamente isolado por uma parede de vidro.
Dada a importância, penso até que os plenários da Câmara dos Deputados ou do Senado, possam ser requisitadas para tal fim.
Com certeza essa sugestão movimentaria a economia do esporte. Os veículos de comunicação teriam que contratar especialistas para orientar seus jornalistas, ou os mesmos precisaram de cursos de aprimoramento para tratar da questão. O torcedor, aí na condição de cidadão, mesmo que por osmose, passaria a se interessar mais pelas leis, pelo trato da coisa jurídica, e quem sabe isso não se transforme num veio de mudança da sociedade...
Reflitam e ajudem a melhorar essa sugestão...
A FIFA já poderia aplicar isso na Copa do Mundo. Ou melhor, os regionais, começando pela Federação Paulista poderia fazer um laboratório no próximo Paulistão.


Plenários dos Deputados DF (acima) e Vereadores SP (abaixo)


Saudações Corinthianas!
Ernesto Teixeira – A voz da Fiel: Torcedor corinthiano; sócio, intérprete e compositor da Gaviões (8.005); sócio do Corinthians (305.216); suplente a conselheiro do Corinthians; idealizador do Comitê de Preservação da Memória Corinthiana (CPMC); colaborador da Rádio Coringão; membro da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP) e da Associação Brasileira dos Cronistas Esportivos (ABRACE).

Formado em Gestão Desportiva e de Lazer pela Faculdade Drummond